MENU

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Resultado de imagem para dez leprososLc. 17:11-17       Onde Estão os  Nove?

Int. agradecido: reconhecido, grato
Como temos demostrado nossa gratidão?

C.M. 1- Vendo que estava limpo, um deles voltou para louvar (17.15),
agradecer (17.16) e adorar (17.16), prostrando-se perante Jesus. Ele glorificava a Deus em alta voz. Louvando ao Pai, reconhecia que em Jesus operava o poder de Deus. Seu louvor serviria de testemunho para
todos em seu caminho.
2- Ao prostrar-se diante de Cristo, comportou-se
como um súdito diante do rei e como o adorador diante da divindade.
Estaria reconhecendo a divindade de Cristo? É provável. Aquele ato
demonstrava rendição, entrega, humildade, submissão.
Imediatamente, Jesus perguntou pelos outros nove que foram curados.

3- Não voltaram para agradecer. Cometeram o pecado da ingratidão. Jesus
valoriza o louvor, as ações de graças, a adoração, mas, acima de tudo, ele queria ver aquelas pessoas perto dele, rendidas aos seus pés.

4- Onde estavam os nove?  1º Foram se mostrar ao sacerdote, receberam o
atestado de cura e correram para retomarem a normalidade de suas vidas; talvez tenham ido à procura da família, do patrimônio, dos amigos.
 2º Foram procurar um emprego, etc.       Não tinham mais tempo para Jesus. Talvez pensassem que não precisavam mais dele. Para eles, Jesus era um abençoador, um curandeiro. Sabiam que ele era Mestre (17.13), mas não estavam interessados em seus ensinamentos. Queriam
apenas a benção, o benefício físico, pessoal e imediato.

5- O ex-leproso que voltou demonstrou um nível maior de fé e reconhecimento. Hoje, muitas pessoas são curadas, abençoadas, mas poucas querem estar aos pés de Jesus. Poucos querem ter compromisso
com ele, servindo-o como Rei, como Deus e Senhor. Cheguemo-nos a Deus, não apenas por necessidade, mas por gratidão.

Jesus disse àquele homem: "Levanta-te e vai; a tua fé te salvou". Agora, ele podia ir e fazer tudo o que os outros fizeram. Podia recuperar a normalidade de sua vida, mas de uma forma muito mais gloriosa do que os nove companheiros. Ele podia testificar que foi, não apenas curado, mas salvo. Podia dizer que viu Jesus, não de longe, mas de perto. Seu testemunho seria completo e eficaz. Foi transformado de corpo e alma.

Recebeu benefícios temporais e também eternos.
Aquele homem era samaritano. Pela atitude de surpresa de Jesus,
entendemos que havia judeus entre os dez leprosos, mas só um estrangeiro voltou para agradecer.
Como é a nossa relação com Deus? Não sejamos como os nove. A maioria nem sempre está certa. Nesse caso, precisamos ser a exceção. Além da bênção, precisamos do abençoador. Onde estão os nove? O Senhor procura aqueles que um dia foram abençoados e hoje estão distantes dele. É tempo de voltar, prostrar aos pés do Mestre, adorando-o de todo o coração.

C. Este homem amou Jesus, se tornou seu íntimo amigo (nosso amigo Lázaro dorme João 11:11
Jesus o amou muito; aquele a quem amas esta enfermo João 11:3
     Jesus responde que vai fazer algo por seu amigo; VOU DESPERTÁ-LÔ...
Vale a pena ser grato, amigo, amá-lo, servi-lo?

 Queira mais do simplesmente ser curado, próspero, queira ser amigo de Jesus, queira ser salvo...

PALAVRA DE VIDA