MENU

quinta-feira, 29 de maio de 2014

O CUIDADO DE DEUS É COMO O ORVALHO

 Oséias 14.5

Int. Que Deus cuida de nós não podemos ter nenhuma dúvida.
Desde a fundação do mundo a preocupação de Deus foi para com seus filhos.
Todo o universo foi colocando em perfeita  sincronia para o bem estar de seus filhos
Adão e Eva moravam um jardim arquitetando pelo supremo arquiteto do universo, onde a preocupação  dos detalhes foi toda para que seus filhos desfrutasse de muitas alegrias.
No entanto a insatisfação humana levou Adão e Eva para longe da presença de Deus.
Hoje o cenário se repete, temos um povo insatisfeito, que muitas vezes não se satisfaz com apenas a benção, proteção e cuidado do Senhor.
Buscam em outras fontes satisfazer sua alma insatisfeita, e como resultado tem a frustação, remorso, ódio e etc.

C.M. Ainda bem que as misericórdias do Senhor se renova constantemente sobre nós, esta é a razão para não sermos consumidos pela sua ira. A benignidade do Senhor jamais acaba, as suas misericórdias não têm fim;
renovam-se cada manhã. Grande é a tua fidelidade. Lamentações 3:22-23.

No livro do profeta Oseias, diz que Deus é como orvalho para Israel (Os 14.5). O orvalho tem algumas características:
1) Cai toda noite - A presença de Deus é constante; A noite representa nossos medos, preocupações e nossas angústias.
Porém nestes momentos difíceis podemos desfrutar da presença e cuidado do Senhor por nós.
Jeremias foi jogado numa cisterna enlameada, neste momento afundou na lama, poderia ser o seu fim.
Na verdade foi jogado na lama para morrer, no entanto Deus levanta alguém desconhecido, sem expressão nenhuma para trazer ajuda.
Na verdade era Deus cuidando de seu filho naquela noite escura fria da sua alma.

2) Cai sem alarde - Diferente da chuva que é precedida por relâmpagos e trovões, o orvalho cai silenciosamente - Assim é a presença contínua de Deus com seu povo.
Se você esta preocupado porque tem orado, pedido ou até mesmo chorando e parece que nada acontece, fique tranquilo porque as vezes Deus age em silencio.
Porque nós somos uma jóia rara para Deus, ele esta lapidando com muito cuidado e carinho.
Ele diz que somos a menina dos seus olhos, ou seja; algo precioso e delicado que precisa ser tratado com carinho.

3) Cai nas horas mais escuras - A presença de Deus se torna notória quando nossas lutas parecem mais renhidas; Lázaro pode experimentar o cuidado e proteção do Senhor num momento crucial.
Vencido pela morte a quatro dias, tudo esta acabado, sonhos, família, projetos, mas de repente ele ouve uma voz que dizia: Lázaro, sai para fora!
Era seu amigo Jesus que parecia tão distante e despreocupado com situação.
Seu amigo Jesus o chama de volta para vida, de volta para sua casa, de volta para sonhar, realizar de novo.

4) Traz restauração - O orvalho é vital para restaurar a terra depois de um dia de sol escaldante - A presença de Deus nos restaura diante das lutas intensas da vida.
Elias em 1Rs. 17 esta completamente desmotivado, cansado e sem forças para continuar.
Mas servia ao Deus fiel e verdadeiro que não o deixou caído em meio ao campo de batalha.
Deus enviou um anjo para fortalecer Elias, para que ele se levantasse e continuasse sua caminhada.
Talvez Deus esteja neste momento enviando um anjo até você com palavra para te colocar de pé novamente.
Deus esta restaurando você, seus sonhos, seus projetos

C. Em Deus não há mudança, ele continua disposto a cuidar de Você.
Aceite este cuidado entregando sua vida pra ele, permitindo que ele dirija sua vida e você  ira experimentar uma vida que vale a pena.
Deus abençoe sua vida!


Pastor Luciano Silveira

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Porque Jesus não desceu da Cruz?


"Salva-te a ti mesmo! Desce da cruz! Salvou a outros e a si mesmo não pode salvar! Que o Cristo Rei de Israel, desça agora da cruz, para que vejamos e creiamos"! (Mc 15,30-31)
Int.Essas palavras do evangelho de Marcos é muito forte, porque Jesus estava no momento de imensa dor e aflição sendo desafiado a abandonar a cruz, abandonar o plano de salvação da humanidade. Jesus com certeza sofreu uma enorme tentação nesse momento. Na sua humanidade, deve ter pedido ao Pai para voltar para casa, para sair daquela humilhação, talvez até para descer da cruz e mostrar a todos que de fato era o Todo Poderoso, provando assim sua inocência contra aqueles que o acusavam de blasfemador, entre outras coisas mais.
Quem nunca pensou em desistir da vida, de um sonho, do milagre e etc.
Quantos tem descido da cruz por bem menos, abandonam sua fé, seu ministério, a Igreja e até mesmo abandonam Jesus.
Com certeza seria um grande espetáculo Jesus ter descido da cruz! Fico a imaginar Jesus lindo, glorioso, com um sorriso no rosto, tirando os pregos de suas mãos e de seus pés, flutuando sobre a cabeça dos seus cruéis castigadores, cheio de luz, dizendo: 'Vejam eu posso me salvar!' Muitos tremeriam de pavor e alguns até acreditariam em Deus, mas por que Jesus não desceu da cruz? Por que não salvou a si mesmo e não fez o povo presente crer?
Seria o acontecimento do século, mas e depois, as próximas gerações talvez a mensagem de salvação não chegaria até eles, não iria muito longe. Pior, não chegaria a nós porque teria se perdido ao longo da historia.
O versículo mais famoso da bíblia não teria valor.  Com efeito, de tal modo Deus amou o mundo, que lhe deu seu Filho único, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3:16.

Ele não desceu da cruz porque:
C.M. Porque o desejo do Salvador era fazer a vontade do Pai:  em outras palavras, fazer a alegria de Deus, salvando não somente aquele grupo ali presente, mas toda a humanidade de todos os tempos. Ele não veio para provar sua integridade, nem tão pouco para ser justiceiro. Porém, sua missão era fazer a vontade do Pai como diz a oração do Pai Nosso: “seja feita a vossa vontade”.

Porque através da cruz provou seu amor por todos nós: Mas eis aqui uma prova brilhante de amor de Deus por nós: quando éramos ainda pecadores, Cristo morreu por nós. Romanos 5:8.
Não existe demonstração amor maior do que esta, o justo morrer pelo injusto.

Porque através da cruz fomos reconciliados: Porque, se nós, quando inimigos, fomos reconciliados com Deus mediante a morte do seu Filho, muito mais, estando já reconciliados, seremos salvos pela sua vida (Rom 5.10).
E aos que predestinou, também os chamou; e aos que chamou, também os justificou; e aos que justificou, também os glorificou. Romanos 8:30.
Quem estava distante de Deus teve a oportunidade de se aproximar dele novamente.

Muitas vezes diante das injustiças, das dores quase insuportáveis, das traições principalmente por parte daqueles que amamos muito, temos um imenso desejo de descer da cruz, de salvar a nós mesmos e esquecer os propósitos de amor de Deus para a nossa vida. Tendemos facilmente a nos render à voz do tentador que diz: "desce da cruz, para que sofrer assim"? Nesses momentos difíceis, é preciso lembrar dos momentos de vitórias que o Senhor nos proporcionou, ouvir a doce voz do Pai que diz: "Este é o meu Filho muito amado" e seguir em frente. Muitos poderão até nos dizer: ajudou a tantos, foi instrumento da ação de Deus para muitos, mas em sua própria vida nada parece acontecer.

Então é preciso tomar uma decisão. Dar um espetáculo e mostrar o nosso valor ou simplesmente aceitar a humilhação momentânea, permanecer firme na cruz e fazer a vontade de Deus.

quarta-feira, 21 de maio de 2014

TOME DE VOLTA O QUE É SEU

 1Sm. 30:1-20

Davi e seus seiscentos amigos chegaram em Ziclague e viram a cidade ferida e queimada pelos amalequitas. Os inimigos haviam levado as mulheres, os filhos e as filhas. Ao ver a situação Davi chorou, angustiou-se, chorou até não ter mais forças para chorar. Mas o tempo do choro teria que ter um fim, com diz a palavra de Deus, há tempo chorar e tempo de rir.
Não podemos estacionar na estação chamada desespero, falta de ânimo, decepção, rancor, e ali permanecer; é hora de recomeçar, de voltar a andar, mesmo que com dificuldade precisamos nos mexer.

C.M. Davi foi um homem ungido para ser rei em Israel, ele substituiria Saul porque este foi desobediente.
Davi era um homem sensível, um musico e poeta que tinha aliança com Deus.
Com o passar do tempo começou a ganhar notoriedade entre o povo pela sua coragem e determinação, principalmente depois de ter matado Golias. E enquanto dançavam, diziam umas às outras: Saul matou seus milhares, e Davi seus dez milhares.1 Samuel 18:7
Saul não gostou e começou a ter ciúmes de Davi e passou a persegui-lo implacavelmente tentado contra sua vida por duas vezes.
Davi ganhou do rei Aquis de a Davi uma cidade chamada Ziclague onde viveu por dezesseis meses.
Davi precisou se ausentar para lutar, quando voltou com seus soldados, encontrou sua cidade saqueada.
Eles tiveram um choque muito forte, os amalequitas tinham destruído a cidade e levado suas mulheres e crianças foram raptadas e escravizadas pelos os amalequitas.
Que atitude tomar numa situação estarrecedora como esta?

A primeira atitude de Davi foi chorar muito: Somos humanos, temos sentimentos e o próprio Jesus na sua forma humana chorou.
Porem não podemos deixar a decepção a tristeza e dor dominarem nossas vidas, é muito difícil lidar com perdas, decepções.
Mas se Deus é por nós quem será contra nós?

Segunda atitude de Davi ele se reanimou-se no Senhor: Passado o choque, o desespero e a revolta Davi se reanimou no Senhor, começou a andar de novo agora em busca daquilo que havia sido roubado dele. Disse-lhes mais: Ide, comei as gorduras, e bebei as doçuras, e enviai porções aos que não têm nada preparado para si; porque este dia é consagrado ao nosso Senhor; portanto não vos entristeçais; porque a alegria do Senhor é a vossa força.
Neemias 8:10
O Senhor é a nossa força, é dele que vem a providencia, é ele tem também que peleja por nós.
Então devemos nos reanimar, porque sem animo não dá, quando seus discipulos estvam no em meio há uma violenta tempestade, Jesus pediu a eles bom ânimo. Tende bom ânimo sou eu, Jesus!

Terceira atitude: Ele orou ao senhor, devo ir? de que maneira proceder? Quando?
E quando Deus lhe respondeu ele agiu conforme a orientação do Senhor.
Quem tem te aconselhado? Teu conselheiro tem intimidade com Deus? Tem ele vitórias pessoais que o credencia com um vencedor?
E mesmo que a resposta seja sim, você já orou a Deus buscando direção para sua vida e que atitude você deve tomar?

Quarta atitude: Foi no terreno do inimigo, lutou e tomou de volta tudo que o inimigo havia roubado.
Você precisa lutar pelo teu casamento, pelo teus filhos, pela tua saúde, pelo teu ministério, pelas almas que Jesus confiou a você, para que não se percam.
E qual atitude você tem tomado diante do ataque do inimigo? Você fica apenas chorando, lamentando-se.
Por um momento Davi fez o mesmo, mas ele sabia que não seria suficiente para trazes os seus de volta.
Então ele vai lutar por eles. Persegui os meus inimigos, e os alcancei; não voltei senão depois de os ter consumido.
Atravessei-os de sorte que não se puderam levantar; caíram debaixo dos meus pés.
Pois me cingiste de força para a peleja; fizeste abater debaixo de mim aqueles que contra mim se levantaram.
Salmos 18:37-39

Não deixe nada daquilo que Deus lhe deu nas mãos do inimigo. Não deixe seu cônjuge e seus filhos nas mãos do inimigo. Lute pela sua família. Nunca desista de sua família. Tome de volta o que é seu!

Deus abençoe sua vida!


Pastor Luciano Silveira

PALAVRA DE VIDA