MENU

quarta-feira, 26 de março de 2014

Deus tem um propósito pra isso?

Todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, Rm 8:28


Int. Muitas vezes não entendemos os propósitos das coisas que acontecem em nossas vidas. Perdas, desastres, dificuldades e tribulações nos deixam cheios de dúvidas em relação a Deus, à Sua existência e às Suas promessas e propósitos.
A verdade é que precisamos saber que Deus tem um propósito em tudo. Paulo diz em Romanos 5.3-5 que ele se alegra nas tribulações, pois elas trazem perseverança, caráter aprovado e depois esperança. Paulo revela nessa passagem que era consciente de que “tudo coopera para o bem daqueles que amam a Deus” (Romanos 8.28)

C.M. Paula e Silas na prisão – Atos 16.23-34
Paulo e Silas foram maltratados e presos por pregar o evangelho de Jesus Cristo. Mas eles não se entregaram aos sofrimentos, mesmo na prisão os dois não deixaram de adorar ao Senhor.
Provavelmente eles não tinham idéia do que Deus iria fazer através da prisão deles. Eles estavam presos, mas Deus tinha um propósito naquilo tudo: Salvar uma família. Isso mesmo. Depois de um tremor de terra causado pela adoração de Paulo e Silas o carcereiro procurou os dois e perguntou a eles como poderia ser salvo. Paulo e Silas responderam:
“Creia no Senhor Jesus, e serão salvos, você e os de sua casa” (versículo 31) E o carcereiro e sua família foram salvos.

Você pode achar que o que está passando hoje é algo completamente impossível de agüentar e você não entende qual é o propósito de Deus nisso. Mas a verdade é que Deus tem um propósito para tudo o que passamos e vivemos: dores, perdas, lutas, alegrias, tudo tem um sentido dado por Deus e é controlado por Deus.

O sofrimento de Jó: Todo seu sofrimento produziu conhecimento de quem Deus era. Porque na verdade Jó tinha um conhecimento superficial de Deus, assim como muito de nós.
Achamos que na verdade o conhecemos assim como o povo de Israel também achava, mas com muita frequência tropeçava nas suas dificuldades justamente por falta de conhecimento de quem Deus era, e oque ele podia fazer por eles e através deles.
Este era o grande problema de Jó, mas na sua grande tribulação ele de fato conheceu a Deus e o seu grande amor e cuidado. Meus ouvidos tinham escutado falar de ti, mas agora meus olhos te viram. Jó 42:5

José do Egito: Ele tinha um grande sonho, mas para chegar a este sonho a estrada era longa.
Então toda a situação negativa que Deus permitiu que acontecesse em sua vida era com o proposito de realizar o sonho que esta no seu coração.
Falta de apoio de seu pai, traição de seus irmãos, foi ser escravo na casa de Potifar, depois acusado de algo que não cometeu, foi para o calabouço, foi esquecido por seus colegas de cela, até que chegou seu dia.
Treze anos havia passado até que o sonho dele se tornou em realidade, mas Deus é sempre fiel.

 “Vocês [os irmãos de José] planejaram o mal contra mim, mas Deus o tornou em bem [...]” (Gênesis 50.20)

Além disso, existe o tempo de Deus para a finalização dos planos dEle:

“Para tudo existe uma ocasião certa; há um tempo certo para cada propósito debaixo do céu” (Eclesiastes 3.1)

Voltando no mesmo capítulo do livro de Atos, podemos ver que Deus não deixa nada incompleto (Atos 16.35-39), depois que a família do guarda da prisão foi salva Paulo e Silas – por serem cidadãos romanos – foram soltos e receberam pedidos de desculpas das autoridades. (versículos 38 e 39)



“…Deus a age em todas as coisas para o bem daqueles que O amam, dos que foram chamados de acordo com o Seu propósito.” (Romanos 8.28)

quarta-feira, 19 de março de 2014

Só Deus pode Fazer

 Dn. 6:14-16

Int. Tem coisas se Deus não fizer por nós ninguém mais pode fazer.
Deparamo-nos com situações que nos tiram a paz, onde o chão parece sumir debaixo dos nossos pés e dá um nó na garganta, e as lágrimas insistem em molhar o rosto.
Nestas horas bate a angustia, medo e como disse o apostolo Paulo; Porque não queremos, irmãos, que ignoreis a tribulação que nos sobreveio na Ásia, pois que fomos sobremaneira agravados mais do que podíamos suportar, de modo tal que até da vida desesperamos. 2 Coríntios 1:8.
Paulo vivenciou uma situação desesperadora, onde queria desistir da vida e se não fosse Deus teria sido o seu fim.
No versículo dez ele diz que Deus o livrou de tão grande morte, este é o Deus que nos sustenta em toda e qualquer situação.
Elias o profeta do fogo também passou por uma situação onde desejou morrer porque não aguentava mais a pressão pelas lutas pelas quais estava passado.
Mas naquele momento Deus interviu na situação honrando seu servo para que sua linda história não acabasse ali no deserto e muito menos numa caverna.

C.M. Daniel é um homem de Deus que nos ensina muito, aprendemos com este homem como ser um vencedor, como influenciar pessoas e como nos portar firmes diante de adversidades.
Daniel estava condenado à morte porque causa de sua fé e devoção a Deus.
Ninguém o podia livrar da cova de leões famintos, porque o decreto havia sido assinado segundo a lei dos medos e dos persas. (Este Império Medo-Persa era caracterizado por suas leis imutáveis. Toda sentença estabelecida pelo rei não poderia ser mudada).

O caso de Daniel era tão grave que nem a pessoa mais poderosa do reino não podia ajuda-lo.
O rei Dario tentou durante todo o dia livrar Daniel da cova, mas não pode. V.14.
E você? Talvez esta vivendo uma situação onde nem pai ou mãe, pode resolver.
A medicina  também não tem obtido sucesso, quem sabe você se encontra num beco  sem saída, esta quem entrando em desespero.
Não vemos na bíblia Daniel reclamando, murmurando e sim um homem que tinha paz em seu coração porque confiava plenamente no seu Deus.
Talvez estivesse preocupado, nervoso, aquele nó na garganta, mas tinha certeza e convicção que era fiel ao seu Deus e a tudo o que o rei lhe confiara.
Neste momento ele apenas confiou.

O próprio rei pediu a Deus que livrasse a Daniel.
O rei Dario até então não era um servo de Deus, no entanto quando viu que não havia mais o que fazer, e que Daniel seria comido pelos leões, disse: O teu Deus a quem tu continuamente serves, que ele te livre.
Mesmo sem conhecer o verdadeiro Deus ele tinha esperança que este Deus livrasse Daniel.
O que levou este rei a agir assim?
Durante muito tempo ele viu Daniel servindo com muita devoção e entusiasmo ao seu Deus, e viu muitos livramentos na vida de Daniel por parte de seu Deus.
Aprendemos aqui o valor da influencia, isto serve para todos os ambientes, seja trabalho, escola ou família, precisamos influenciar a s pessoas pelo exemplo que damos.
Será que nossos filhos servirão a Deus? Serão fieis?
A resposta esta na maneira como eu estou influenciando eles.

Deus não livrou Daniel da cova, mas o livrou na cova.
Quando jogaram Daniel na cova os seus adversários provavelmente festejaram, talvez disseram: É o fim deste fanático ,deste  tropeço, agora é nós na fita!
Mas o rei Dario diz algo interessante antes que Daniel fosse jogado na cova, “ o Deus a quem tu continuamente serve”.
Daniel servia a Deus, ou seja; realizava a vontade Deus, por isto os olhos de Deus estavam voltados para ele.
Por acaso não fará Deus justiça aos seus escolhidos, que estão clamando por ele dia e noite? Porventura tardará em socorrê-los? Lucas 18:7.
Quem são estes escolhidos?
A bíblia diz que muitos são chamados, mas poucos os escolhidos.
Somos chamados para servir, fazer, realizar a vontade de Deus, quando dispensamos tempo para isto, somos  escolhidos por Deus. Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. João 15:5.
Quando estamos no centro da vontade de Deus temos certeza de seu livramento e proteção.

C. Se Deus não livrasse Daniel ninguém mais podia livra-lo.
Tem situações que só ele pode mudar só ele pode fazer.
Vale apenas servir com devoção este Deus.
Logo ao amanhecer levantou-se e dirigiu-se a toda pressa à cova dos leões.
Quando se aproximou, chamou Daniel com voz cheia de tristeza: Daniel, disse-lhe, servo de Deus vivo, teu Deus que tu adoras com tanta fidelidade terá podido salvar-te dos leões?!
Daniel respondeu-lhe: Senhor, vida longa ao rei!
Meu Deus enviou seu anjo e fechou a boca dos leões; eles não me fizeram mal algum, porque a seus olhos eu era inocente e porque contra ti também, ó rei, não cometi falta alguma. Daniel 6:19-22.

Deus abençoe sua vida!

Pastor Luciano Silveira


quarta-feira, 12 de março de 2014

Conhecereis a Verdade



Texto: Mt 28:11-15, Jo 8:32

Int. Gideão e sua tribo viveram por décadas na opressão, por que acreditaram na mentira que não eram capazes de vencer os midianitas
Em Deus faremos proezas: Porque é ele quem calcará aos pés os nossos adversários. Sl 60:12. Calcar neste caso tem haver  com índole vexatória, como rebaixado, humilhado, menosprezado e outros afins.
 
*Os dez espias voltaram acreditando na mentira que não podiam conquistar a terra porque eram fracos como gafanhotos diante de seu predador. Também vimos ali gigantes, filhos de Anaque, descendentes dos gigantes; e éramos aos nossos olhos como gafanhotos, e assim também éramos aos seus olhos. Números 13:33

*Muitos vivem achando que certas coisas são caretice como, ser um cônjuge fiel, ser honesto nos negócios. não acreditam no valor espiritual do dízimo e da oferta. Outros acham que frequentar uma igreja é ser careta.

C.M. Acreditar na mentira dos soldados era acreditar que  não havia salvação, curas, libertação.
Era viver em miséria, não ter esperança de ver a situação mudada.
O pai da mentira que mentiu desde o começo de tudo, mas uma vez usa esta rama bastante antiga mas pelo jeito bastante eficaz.
Ele começou usa-la ainda no Jardim do Éden quando enganou Adão e Eva.

Jo 8: 43 Vós sois filhos do Diabo, e tendes vontade de cumprir os desejos de vosso pai. Ele era homicida desde o princípio e não permaneceu na verdade, porque não há nele verdade. Quando ele diz uma mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e o pai da mentira.   
*No que você vai acreditar? na mentira do diabo ou na verdade da palavra de Deus que diz tudo é possível para o crer.
No livro de Jó Satanás levanta três teses:
1) O homem não consegue amar mais a Deus do que o dinheiro;
2) O homem não consegue amar mais a Deus do que a família;
3) O homem não consegue amar mais a Deus do que a si mesmo. Essas três teses foram refutadas por Jó. Jó perdeu todos os seus bens. Sepultou seus dez filhos num único dia. Perdeu sua saúde e mesmo depois de todas essas perdas ele se prostrou e adorou a Deus. O próprio Deus restaurou sua sorte e os desígnios de Deus não foram frustrados. A investida de Satanás contra ele, apenas o colocou mais perto de Deus. Podemos erguer a voz e dizer: "Se Deus é por nós, quem será contra nós?" (Rm 8.31).
As suas mentiras na vida de Jó não surtiram efeitos.

Como Se proteger das mentiras e enganos de Satanás?
Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas; 2 Coríntios 10:4.

(Efesios 6) Usar armas espirituais como oração, jejum, fé, espada do espirito, capacete da salvação, couraça da justiça, calçar os pés no Evangelho... fará de nós verdadeiros guerreiros de Deus, prontos para qualquer situação.
O próprio Jesus em Mt. 4:1-11 e Lc. 4:1-13 foi atacado pelas mentiras de satanás, mas o venceu usando a espada do espirito que é a palavra de Deus.

Muitas vezes Satanás usa pessoas influentes para mentir para nós. 1Sm. 17:33.
Mesmo sendo o rei de Israel Davi preferiu não acreditar em sua palavras para acreditar no que Deus podia fazer nele e por meio dele. O final da historia todos nós sabemos!

C. Não acredite mais nas mentiras do inimigo, vença as tuas lutas com a verdade da palavra de Deus.
Deus tem uma resposta

Para todas as coisas negativas que nós dizemos a nós mesmos, Deus tem uma resposta positiva:
Você diz: “É impossível”
Deus diz: Tudo é possível (Lucas 18:27)
Você diz: “Estou cansado demais”
Deus diz: Eu te darei descanso (Mateus 11:28-30)
Você diz: “Ninguém realmente me ama”
Deus diz: Eu te amo (João 3:16 & João 13:34)
Você diz: “Eu não posso ir em frente”
Deus diz: Minha graça é suficiente (2 Coríntios 12:9 & Salmo 91:15)
Você diz: “Eu não posso entender as coisas”
Deus diz: Eu dirigirei seus passos (Provérbios 3:5-6)
Você diz: “Eu não suporto isto”
Deus diz: Comigo você pode suportar tudo (Filipenses 4:13)
Você diz: “Eu não sou capaz”
Deus diz: Eu sou capaz (2 Coríntios 9:8)
Você diz: “Não vale a pena”
Deus diz: Valerá a pena (Romanos 8:28)
Você diz: “Eu não consigo perdoar a mim mesmo”
Deus diz: EU LHE PERDÔO (1 João 1:9 & Romanos 8:1)
Você diz: “Eu não tenho condições”
Deus diz: Eu suprirei todas suas necessidades (Philippians 4:19)
Você diz: “Estou com medo”
Deus diz: Eu não lhe dei um espírito de medo (2 Timóteo 1:7)
Você diz: “Eu sempre estou preocupado e frustrado”
Deus diz: Lance todos seus cuidados sobre mim (1 Pedro 5:7)
Você diz: “Eu não tenho fé suficiente”
Deus diz: Eu dei para todo o mundo uma medida de fé (Romanos 12:3)
Você diz: “Eu não sou inteligente o suficiente”
Deus diz: Eu lhe dou sabedoria (1 Coríntios 1:30)
Você diz: “Eu me sinto só”
Deus diz: Eu nunca lhe deixarei nem lhe abandonarei (Hebreus 13:5).

Deus abençoe sua vida!


Pastor Luciano Silveira

quarta-feira, 5 de março de 2014

Tempo Oportuno

          Apocalipse - 3 - 7 : 13
INT.(Kairos (καιρός) é uma antiga palavra grega que significa "o momento certo" ou "oportuno". Os gregos antigos tinham duas palavras para o tempo: chronos e kairos. Enquanto o primeiro refere-se ao tempo cronológico, ou sequencial, esse último é um momento indeterminado no tempo em que algo especial acontece. É usada também em teologia para descrever a forma qualitativa do tempo, o "tempo de Deus", enquanto chronos é de natureza quantitativa, o "tempo dos homens".
Na teologia cristã, em síntese pode-se dizer que chronos, o tempo humano (medido), é descrito em anos, dias, horas e suas divisões. Enquanto o termo kairos, que descreve "o tempo de Deus", não pode ser medido, pois "para o Senhor um dia é como mil anos e mil anos como um dia." (2 Pe 3:8).)
O Novo Testamento usa duas palavras que podem ser traduzidas em português por tempo: krônos e kairós. A palavra crônos significa o tempo que pode ser medido em dias, meses, anos, séculos, milênios etc. Daí a palavra cronologia. A palavra kairós aplica-se à qualidade do tempo cronos pelos eventos significativos que nele ocorrem. Por exemplo, a encarnação do Filho de Deus em Jesus de Nazaré enche de sentido o tempo vivido por Jesus, principalmente o seu ministério, morte, ressurreição e ascenção ao céu para sentar-se a direita do Pai! A palavra kairós, portanto, refere-se ao tempo como oportunidade. Quando aproveitamos todas as oportunidades que Deus nos dá, o tempo da nossa vida fica cheio de sentido, de significado! Mais importante do que os nossos anos de vida, é a vida em nossos anos!
C.M. A porta aberta que Jesus coloca diante da Igreja de Filadélfia, portanto, significa oportunidades que devem ser aproveitadas. Jesus é "o santo, o verdadeiro, o que tem a chave de Davi (autoridade), que abre, e ninguém fechará, e que fecha, e ninguém abrirá" (Apocalipse 3.7). Ele é o Senhor do tempo. Quando ele abre, ninguém fecha; quando ele fecha, ninguém abre. A sabedoria consiste em discernir as portas que Jesus abre. Deus tem muito interesse em atender quando pedimos sabedoria (Tiago 1.3). Ele não só nos abre as portas, mas nos conduz também pelos caminhos certos (Salmos 23.3).
Com base em Apocalipse 3.7-13, que portas Jesus nos abre? Quais as oportunidades mais importantes que ele coloca diante de nós?

1 - JESUS ABRE A PORTA DOS TESOUROS DO REINO DE DEUS
A igreja de Filadélfia era pobre e pequena e fraca, porém, fiel (3.8). Tinha consciência da sua fraqueza; era diferente da Igreja de Laodicéia. Aprendemos  Paulo narrada em 2 Coríntios 12.7-9 que o poder de Deus se aperfeiçoa na fraqueza humana; podemos concluir com ele: "Porque, quando sou fraco, então, é que sou forte" (2 Coríntios 12.10). Os que são fracos podem ter acesso ao tesouro do poder de Deus...
Na verdade quando pensamos que somos pequenos, fracos, sem potencial, neste momento entra a graça de Deus que nos leva para além do natural e passamos a experimentar o sobrenatural de Deus. Foi isto que aconteceu com Gideão. Jz. 6. Gideão era um homem simples, sem expressão, pertencia a menor tribo de Israel, mas Deus o levantou e por meio dele operou um grande livramento em Israel.
2- Porta para salvação
Jesus mesmo é a porta que dá acesso aos recursos do Pai celestial. Ele disse: "Eu sou a porta. Quem entrar por mim será salvo; poderá entrar e sair e achará comida" (João 10.9). Ele rasga a cortina para que tenhamos acesso à presença do Pai: a) para adorá-lo (Hebreus 10.19-22); b) para suprir as nossas necessidades através da oração em seu nome (João 14.13-14); na intimidade com o Pai pela mediação do Filho, somos fortalecidos para vencermos a oposição (3.9), para sermos aprovados na provação (3.10) e para conservarmos o depósito da graça (3.11).
3- Para a Vida: Deuteronômio 30:19 (DO)  Os céus e a terra tomo hoje por testemunhas contra vós, que te tenho proposto a vida e a morte, a bênção e a maldição: escolhe pois a vida, para que vivas, tu e a tua semente.
Jesus veio para nos dar uma vida abundante, uma vida que vale a pena viver.
Jesus nos propõe vida através de uma entrega total a ele. Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me; Mateus 16:24
Ele esta nos oferecendo uma vida abundante, é uma oportunidade, uma porta que esta aberta.
C. Oportunidade precisam ser aproveitadas, Jerusalém deixou passar a sua oportunidade de salvação, Jesus olhando a cidade de longe chorou porque eles deixaram escapar uma grande oportunidade de salvação.  Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas, e apedrejas os que te são enviados! Quantas vezes quis eu ajuntar os teus filhos, como a galinha os seus pintos debaixo das asas, e não quiseste? Lucas 13:34.
O segredo das portas permanecerem abertas Obediência Dt. 11:13-16
Vamos aproveitar bem o Kairos de Deus, isto chama-se sabedoria.

Deus abençoe sua vida!

Pastor Luciano Silveira

PALAVRA DE VIDA