MENU

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Deus procura os Inconformados



 Jl. 2:12-27

Int. Uma pessoa inconformada recusa-se a desistir, a deixar de sonhar, de concluir seu objetivo, isto em qualquer área da vida.
Uns desistem da vida, do casamento, da família, de Jesus porque se conformam rapidamente com a situação.

Outros se conformam com sua vida com Deus sem nenhuma profundidade, outros com grupo de não cresce, e outros ainda com a falta de frutos.

C.M. O profeta Joel escreve para Israel chamando o povo para o arrependimento, suas palavras vieram para abrir os ouvidos do povo, era preciso que eles tomassem uma atitude séria para que pudessem ter uma colheita abundante.
Desfrutar das bênçãos de Deus requer de nós postura diante das circunstâncias, e uma delas é estar inconformado com a situação.
1- O profeta esta chamando o povo para o arrependimento verdadeiro, porque não é possível viver o melhor de Deus comungando com o pecado, aceitando a oferta do mundo passivamente.

2-Junto como arrependimento uma oferta ao Senhor. A oferta de manjares consistia em produtos vegetais que constituíam a principal alimentação do país: farinha, azeite, cereais, vinho, sal e incenso. Ao serem apresentadas ao Senhor, parte era queimada sobre o altar em memória, como cheiro suave ao Senhor. No caso de uma oferta queimada, tudo era consumido no altar. No da oferta de manjares, apenas uma pequena parte era posta sobre o altar; o resto pertencia ao sacerdote. “Coisa santíssima é, de ofertas queimadas ao Senhor”. Lev. 2:3. Como a oferta queimada significava consagração e dedicação, assim a oferta de manjares representava submissão e dependência. As ofertas queimadas importavam em inteira entrega da vida; as de manjares eram um reconhecimento de soberania e mordomia; de dependência de um superior. Eram um ato de homenagem a Deus, e um penhor de lealdade.

3-Convocar toda a família Para orar ao Senhor: Oração produz milagres em nossas vidas e m nossas famílias, em nossa cidade, em nosso país, em nossa Igreja.
Foi Jabez mais ilustre do que seus irmãos; sua mãe chamou-lhe Jabez, dizendo: Porque com dores o dei à luz. Jabez invocou o Deus de Israel, dizendo: Oh! Que me abençoes e me alargues as fronteiras, que seja comigo a tua mão e me preserves do mal, de modo que não me sobrevenha aflição! E Deus lhe concedeu o que lhe tinha pedido”.
1Cr 4:9-10. Deus lhe reserva uma enorme quantidade de bênçãos não pedidas, todas a sua espera.
Salomão também pediu através de oração sabedoria e Deus foi além, concedendo-lhe mais do que pediu. Deu a ale sabedoria e riquezas. 9 Dá, pois, ao teu servo um coração cheio de discernimento para governar o teu povo e capaz de distinguir entre o bem e o mal. Pois quem pode governar este teu grande povo?"
1Rs. 3:10 O pedido que Salomão fez agradou ao Senhor. 11 Por isso Deus lhe disse: "Já que você pediu isso e não uma vida longa nem riqueza, nem pediu a morte dos seus inimigos, mas discernimento para ministrar a justiça,12 farei o que você pediu. Eu darei a você um coração sábio e capaz de discernir, de modo que nunca houve nem haverá ninguém como você. 13 Também darei o que você não pediu: riquezas e fama, de forma que não haverá rei igual a você durante toda a sua vida. 14 E, se você andar nos meus caminhos e obedecer aos meus decretos e aos meus mandamentos, como o seu pai, Davi, eu prolongarei a sua vida".

Ingredientes da oração de Joel
1-      Ele ora para que o Senhor salve do opróbrio. Opróbrio significa grande vergonha, humilhação, Joel esta pedindo a Deus para poupe o seu povo do sofrimento.
Esta é uma oração de alguém inconformado, porque ele sabe que Deus opera maravilhas, que abre portas, que é um Deus de Prosperidade e, no entanto seu povo esta vivendo na humilhação, sendo vergonhoso para os que estão de fora.
O por isto tudo é que o povo esta conformado com a situação, até que Joel resolve agir.

Resultado:  Então o Senhor mostrou zelo por sua terra e teve piedade do seu povo.
Fica muito claro que é preciso ter uma certa dose inconformismo para ter uma colheita abundante.
Temos como exemplo: “Depois dele, Samá, filho de Agé, de Harar. Os filisteus reuniram-se em Leí, onde havia uma plantação de lentilha. O exército de Israel fugiu dos filisteus, mas Samá tomou posição no meio da plantação, defendeu-a e derrotou os filisteus. E o Senhor concedeu-lhe uma grande vitória.” 2 Samuel 23.11-12

Existem coisas preciosas na nossa vida que precisamos defender. A Bíblia diz que Israel plantava, cultivava, cuidava do rebanho, e, de repente, vinham os filisteus e os afugentavam. Mas um homem se posicionou contra esse domínio para proteger um campo de lentilhas.

Lentilha é algo muito barato e Samá, um dos valentes do rei Davi, se colocou no meio do terreno e o defendeu. O que é o seu campo de lentilhas? O que é necessário você defender? Meu casamento, meus filhos, minha família são o meu campo de lentilhas! Não posso permitir que satanás entre na minha casa para provocar dissensão, confusão.

Veja o que Deus deu a você e se posicione para defender. Se não defendermos o que Deus nos deu, Ele também não defenderá, porque o que temos que fazer o Senhor não fará por nós.

C. Para concluir esta primeira parte quero citar gideão, este foi outro inconformado que entrou para historia.
Porque se recusou aceitar a miséria, não aceito ser escravo, com esta atitude mundo a sua historia e também a historia de seu povo.

Deus abençoe sua vida!

Pastor Luciano Silveira

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Dez Virgens



 Mt. 25:1-13

Int. Na sequência de parábolas do Evangelho de Mateus, encontra-se no capitulo 25, as palavras de Jesus sobre dez virgens a espera do noivo. Cinco virgens prudentes e cinco tolas que saem de suas casas com lâmpadas acesas à base de óleo, são as candeias ainda usadas em muitos recintos interioranos e que tinham função especial nas procissões orientais que festejavam noivados.

Os ouvintes de Jesus estavam familiarizados com a tradição das candeias, de modo que puderam compreender perfeitamente o significado da parábola. Vamos conhecer um pouco do que ocorria no antigo mundo oriental em relação a noivado e casamento?

No antigo Israel a aliança de casamento (B'rith) fazia parte do direito civil e não havia documentos legais elaborados para definir os direitos do marido e da esposa. A cerimônia de casamento (chupá) consistia em trazer a no
iva para a casa do noivo, em procissão, com lâmpadas acessas durante à tarde ou noite. Havia grande regozijo e celebração nas ruas, e também quando as procissões chegavam na casa do noivo. Uma vez que entravam na casa do noivo, as portas eram fechadas e a cerimônia começava. O noivo espalhava a ponta do manto superior sobre a noiva, em seguida, iriam proceder à câmara de casamento, depois acontecia a festa de encerramento. Amigos e parentes viajavam longas distâncias para participar da festa.
 
C.M. Portanto, essa parábola de Jesus exorta a vigilância da Igreja em relação à vinda do Senhor Jesus. É necessário manter a lâmpada acessa constantemente.
O que significa manter a luz acesa?
1-Manter-se fiel a Deus até o fim.
Na caminhada é comum perder o foco e acabar saindo do caminho pegando atalhos, mas o final será sempre marcado por dor.
Mas Deus nos pede fidelidade até o fim. Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida. Apocalipse 2:10.

2-Óleo é o combustível para a lâmpada: “Ordena aos filhos de Israel que te tragam azeite de oliveira, puro, batido, para a luminária, para manter as lâmpadas acesas continuamente. Arão as porá em ordem perante o Senhor continuamente, desde a tarde até à manhã, fora do véu do testemunho, na tenda da congregação; estatuto perpétuo é pelas vossas gerações. Sobre o candelabro de ouro puro porá em ordem as lâmpadas perante o Senhor continuamente.” Levítico 24:1-4.
Este óleo que nos mantem acessos é a unção do Espírito Santo sobre nossas vidas que nos capacita a ser luz do mundo.
Sem a presença e a manifestação do Espírito Santo é impossível viver uma vida para Deus.
3-Lâmpada precisa estar no lugar certo: E ninguém, acendendo uma lâmpada, a cobre com algum vaso, ou a põe debaixo da cama; mas põe-na no velador, para que os que entram vejam a luz. Lucas 8:16.
Qual o propósito de uma lâmpada? Ela foi criado para iluminar uma casa, cidade, prédio, ruas, etc.
Deus nos salvou com propósitos também, que a nossa brilhar e ajudar outros a andar nes
ta luz.
Então não podemos nos eximir da nossa responsabilidade, não podemos transferir esta responsabilidade a terceiros, é nossa responsabilidade como lâmpadas acesas, ao menos que estejamos apagados.

Os perigos de uma lâmpada apagada
Em primeiro lugar quero destacar que uma lâmpada apagada significa falta de virtude, falte disposição.
Uma pessoa que leva sua vida com Deus as empurrões, sem empolgação, sem compromisso, é só uma questão de tempo para faltar óleo nesta lâmpada.
Os perigos
Sono Espiritual: “Ela percebe que o seu ganho é bom e sua lâmpada não se apaga nem enquanto dorme” Pv 31:18
Vive na escuridão, uma vida cristã sem propósitos.
Esta sempre pedindo oração, Deus nunca pode contar com ajuda para fazer a sua obra.
Contenta-se em viver correndo atrás de bênçãos sem se preocupar em ser uma benção, que é infinitamente melhor. Porque todos vós sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite nem das trevas. 1 Tessalonicenses 5:5.

Viver uma vida de Improviso: Quando chegou o noivo as imprudentes tiveram que improvisar porque não se prepararam para aquele momento.
Muitos têm vivido uma vida de improviso, não param para aprender, não se preparam para fazer o que Deus lhe pede para fazer, e a passa a vida toda com gambiarras, na base do improviso.
No que diz respeito a Deus não há improviso, é preciso se preparar, não adianta desculpas, é preciso atitude.

Perder a salvação: Quando as cinco  imprudentes chegaram com o óleo já era tarde, a porta estava fechada.
 Isto é uma tragédia, mas Deus não vai adaptar a sua palavra para nós.
A palavra é para ser vivida na íntegra, eu não posso adapta-la de acordo com o que penso, eu preciso obedecer e praticar esta palavra.

C. “Eis o noivo”, foi o que se ouviu naquela noite, para quem estava prepara esta frase trouxe alegria, para que não estava prepara esta mesma frase trouxe desespero.
De que lado você esta?

Deus abençoe sua vida!

Pastor Luciano Silveira

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Os argumentos de Saul



 1Sm. 13:1-23

Int. As pessoas usam desculpas para se justificarem, ou seja; para não assumirem o seu erro, ou para torna-lo menos grave quanto possível.
E argumentos em muitos casos não faltam, o problema que o erro vai continuar sendo erro, o pecado vai continuar sendo pecado e suas consequências certamente viram independente das desculpas e seus argumentos.


C.M. O rei Saul foi um privilegiado, foi o primeiro rei de Israel, ungido por Deus para ser um grande líder em Israel.
Nos primeiros anos demostrou uma grande liderança vencendo muitas batalhas, conquistando o respeito de muitos.
Porém tinha muita dificuldade no que diz respeito a obedecer às ordens divinas, isto lhe custou muito caro, custou seu reino, sua vida!
Ele estava em uma batalha difícil, os filisteus vieram aos milhares contra os israelitas, que tiveram que correr e se esconder em cavernas, cisternas, túmulos e desertos.
Samuel o profeta disse que iria ter com eles para interceder a Deus por eles, mas se demorava, e muitos dos soldados estavam desertando e indo embora.
Saul vendo toda aquela situação resolve fazer a parte do profeta Samuel, oferecer sacrifícios a Deus, mas este não era a sua função.
Quando o profeta chega pouco tempo depois, pergunta: Que fizeste? V11.
Então vêm as desculpas, seguida de fortes argumentos.
1-O povo ia se espalhando
2-Tú não veio na hora marcada
3-Os filisteus estavam se aproximando
4-Fui forçado pelas circunstâncias
Nas horas das dificuldades demostramos quem realmente somos.
Diante de suas desculpas Saul demostrou falta de fé, porque a fé vai além do que estou vendo no momento ao meu redor.
Quando as circunstancias dizem não; posso continuar porque a fé me permite ver além.
Não posso viver apenas pelo que os meus olhos naturais estão vendo, porque a fé me permite ver o milagre independente das circunstâncias ao meu redor.
O líder que Deus usa não pode apenas ser corajoso, habilidoso, ele precisa antes ser dependente de Deus.
Saul não demostrou fé e nem dependência de Deus, agiu por contra própria e como resultado perdeu o trono e pior, perdeu sua vida.
Milhares de anos se passaram dos dias de Saul até agora, mas desculpas continuam sendo usados como naquele tempo.
Quem nunca ouviu uma desculpa?
Não tenho tempo, trabalho demais, por isto não posso assumir um compromisso na igreja.
Esta chovendo, estou cansado não vou ao culto.
Não posso ser dizimista, ganhos muito pouco e tenho muitas contas para pagar.
Evangelismo isto não é para mim, é para o pastor.
O que na verdade representam estas desculpas?
Elas dizem muito a nosso respeito, dizem que o mais importante pra mim é eu estar bem, o resto fica pra depois!
Elas mostram que a obra de Deus não é prioridade, minha vida pessoal é que prioridade.
Elas mostram que não amo a Deus e sua obra como imaginava.
Elas mostram o quanto sou egoísta, que na verdade não estou disposto a sacrificar, a abrir de nada em prol do reino de Deus.

C. Saul perdeu seu reino e sua vida, as coisas que mais amava. Sua vida a partir daquele momento entrou numa decadência terrível.
Ele não tomava mais decisões direcionadas por Deus, mas suas próprias convicções que culminaram em sua destruição.
Queremos agradar a Deus e morar no céu sem nenhum sacrifício, vivendo sem depender de Deus. Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me; Mateus 16:24
Hoje em dia tem muita gente perdendo tudo porque prefere não obedecer a Deus, prefere como Saul, agir por conta própria, agir com base apenas no que seus olhos físicos estão vendo.
Mas quem quer viver uma grande vitória precisa viver na dependência de Deus.

Deus abençoe sua vida!

PALAVRA DE VIDA