MENU

sábado, 4 de maio de 2013

Veja, A Porta Esta Aberta





Texto: Jo 5:1-14

Int. Pensamos as vezes que Deus vai fazer tudo por nós, sem precisarmos fazer muita coisa. Não é assim, em toda a bíblia a verdade é que Deus faz o que não podemos fazer.
Josafá precisou ir ao combate; Hananias, Misael, Azarias precisaram enfrentar a fornalha, Daniel a cova, Jó pela  dor da perca...

C.M. A verdade é que Deus abre portas, e muitas vezes não a vemos como portas de Deus.(Ilustração, a pequena cidade sendo inundada).
  A inundação

Houve uma inundação. Um homem subiu para cima do telhado.
Quando a água estava já pelos pés surge um homem num barco a remos a salvar as pessoas em perigo:

- Venha. A inundação vai subir ainda mais!

- Não - responde o homem de cima do telhado - Eu confio em Deus e Deus vai salvar-me!

O homem do barco tinha mais pessoas para salvar e teve de ir-se embora. Passado um bocado já o homem estava com água pela cintura veio outro num barco a motor:

- Venha. A inundação vai subir mais e o senhor morre afogado!

- Não - responde o homem de cima do telhado - Eu confio em Deus e Deus vai salvar-me!

Bem, o homem do barco tinha mais pessoas a salvar e teve de ir. A água continuou a subir e quando já estava pelo pescoço apareceu um helicóptero:

- Que bom que o vi! Venha que senão morre afogado!!!

- Não - responde o homem de cima do telhado - Eu confio em Deus e Deus vai salvar-me!

O helicóptero lá teve de ir embora. A água subiu e o homem afogou-se.
Agora a cena muda para o Céu. Diz o afogado para Deus:

- Meu Deus! Então eu confiava em ti e deixaste-me afogar!

Responde Deus:

- EU?!?! Eu mandei dois barcos e um helicóptero!...
38 anos sofrendo, esperando, gemendo,incertezas, foi assim a vida deste paralítico.

*Aquele homem já estava desanimado, Senhor não tem ninguém que me ajude

Que sabe você esta paralisado por seus problemas, a sua volta há muitas pessoas, mas ninguém pode te ajudar. (enfermidade, crise financeira, problema financeiro etc).
Jesus chegou naquele lugar para abrir porta, esta aqui para abrir porta.

*Jesus deu-lhe uma oportunidade dizendo: levanta-te, reage, não fique parado, creia no milagre.
*Toma teu leito: Assuma o controle da situação.
*Jesus desafia você a tomar posse da sua benção, jogue fora o maço de cigarro, a pinga, o remédio para dormir, seja fiel dizimista e ponha teus problemas debaixo de seu pés.
*Muitos criticaram aquele homem porque carregavam sua esteira, mas não viam o milagre. Não tinham paralisia, mas estavam cegos por causa da incredulidade

C. A falta de fé, atitude, confiança tem te paralisado, então jogue fora tudo isso em nome de Jesus.

Deus abençoe sua vida!

Pastor Luciano Silveira

Não darei ao Senhor algo que não me custe nada.

2 Sm 24:18-25
É muito comum em nossos dias ver pessoas que se dizem cristãs dando o resto pra Deus.
Na verdade, fomos muito mal orientados quando o assunto é oferta, quando o assunto é sacrifício a Deus.
O resto de seu tempo...
O resto de da sua disposição...
O resto das suas finanças...
O resto de suas vidas...
Porque o resto de suas vidas?

Porque enquanto jovem, as prioridades são os estudos, a formação, o trabalho... depois vem o período do casamento, depois a chegada dos filhos, e depois de pais tornam-se avós e no fim de suas vidas olham pra trás, observam que nada foi feito para aquele que deveria ter recebido TUDO.
Nos dias de Jesus não era diferente; uma multidão o seguia em busca de milagres... mas quando o assunto era renuncia, serviço, tomar a sua cruz... muitos o deixavam.
A palavra é clara e não deixa margem pra dúvida:
Ec 12:1 “Lembra-te do teu criador nos dias da sua mocidade, enquanto não venham os dias, e cheguem os anos dos quais venha a dizer: não tenho neles prazer.”

Muitos encontram tempo pra tudo, menos para servir a Deus.

Quando o assunto é dar algo pra Deus, infelizmente muito cristão tem dado a sobra àquele que merece e é digno de receber a primícia de todas as coisas.

Isso até que num certo ponto é compreensível por conta de uma “cultura” mundana onde o indivíduo é ensinado a pensar primeiro em si e nunca nas pessoas ao seu redor, e trazendo essa realidade pra dentro da Igreja, muitos pensam em si, mas quando o assunto é o que ele pode dar a Deus, na grande maioria dos casos, a sobra é o que acaba aparecendo.

Façamos a seguinte pergunta a nós mesmos:
1 – Quanto me custa servir a Deus?
2 – O que estou oferecendo a Deus?
3 – Do que abri mão na minha vida pra poder servir a Deus?

Lc 14:33 “Assim, pois, qualquer de vós que não renuncia a tudo quanto tem não pode ser meu discípulo.”
4 – O que é importante na minha vida?

Responda sinceramente a si mesmo cada uma dessas perguntas; suas respostas revelarão se você é alguém que ama a Deus e que por isso tem servido a ele, ou revelará que você é alguém que só deseja receber tudo aquilo que Deus pode fazer por você.

Muitos não tem se preocupado com aquilo que deveria estar em primeiro lugar.
Js 3:5-6 – arca adiante do povo para que maravilhas acontecessem.
No texto que acabamos de ler, podemos aprender muito com a atitude de um rei que sabia como agir diante de Deus.
Davi recebe uma direção através do profeta Gade, para levantar ao Senhor um altar em Araúna, que ficava no monte Moriá, o mesmo monte onde Abraão ofereceu o seu filho, Isaque e onde o templo de Salomão seria edificado – 2 Cr 3:1.

Ao chegar ao local indicado pelo profeta, Araúna, o dono daquelas terras sai-lhe ao encontro, e numa conversa rápida com o rei Davi percebe que suas terras seriam utilizadas para um propósito de Deus, que naquele momento serviria para que a praga sobre Israel cessasse.
A atitude, tanto de Araúna, quanto de Davi ensina-nos algo de grande valor:

Primeiro personagem: Araúna
Araúna estava disposto a dar algo pra Deus.
Assim que esse homem entende o propósito da vinda do rei Davi até as suas terras, imediatamente o mesmo oferece tudo o que tinha para que o plano de Deus pudesse se cumprir:

V22,23b “Então, disse Araúna a Davi: Tome e ofereça o rei, meu senhor, o que bem parecer aos seus olhos; eis ai bois para o holocausto, e os trilhos, e o aparelho dos bois para a lenha. Tudo isso deu Araúna ao rei...”

Araúna dá tudo o que tinha para que a obra de Deus fosse feita.
Penso que esse foi o mesmo sentimento que moveu o coração da pobre viúva nos dias de Jesus, assim como também moveu o coração daquele jovem no milagre da multiplicação.

Mc 12:41-44 – Oferta da viúva pobre
Jo 6:9-14 - O milagre da multiplicação
A entrega, o “tudo” de um jovem alimentou milagrosamente cinco mil homens, fora mulheres e crianças.
Perceba que o jovem não deu uma parte do que tinha, ele deu tudo o que tinha, assim como a pobre viúva.
Ofereça a Deus o que você tem de melhor e então prepare-se para receber o melhor da parte de Deus.
Infelizmente o que se vê hoje são pessoas dando o resto, a sobra, aquilo que não lhe custa nada, e pior, querendo receber o melhor de Deus.

Segundo personagem – Davi
Mesmo tendo recebido a oferta de Araúna Davi escolheu comprar as terras para que também pudesse aproveitar a oportunidade de dar algo de valor a Deus.
As palavras de Davi são claras:
V24 “Porém o rei disse a Araúna: Não, porém por certo preço to comprarei, porque não oferecerei ao Senhor, meu Deus, holocaustos que me não custem nada. Assim, Davi comprou a eira e os bois por cinqüenta siclos de prata.”

Davi sabia que, além de não poder dar algo a Deus sem sacrifício, ele também sabia que o seu Deus merecia algo de valor.
No antigo testamento havia uma ordem clara quando o assunto era o de se entregar algo à Deus:
Lv 22:17-25
Tente imaginar um animal com problemas, enfermo, defeituoso... Agora compare esse animal com outro animal em meio a um rebanho, perfeito; era exatamente esse, o perfeito, que deveria ser entregue a Deus.
Dt 15:19-21
Ex 34:26a “As primícias dos primeiros frutos da tua terra trarás à casa do Senhor teu Deus.”

Deus só aceitava a primícia e não o resto...
Era algo sério, o povo não poderia dar a sobra, e sim a primícia; não poderiam dar animal defeituoso e sim apenas os perfeitos.
Mas o que o povo dava quando se distanciava de Deus?
Ml 1:7-8,14
Em vez de dar em sacrifício algo de valor, algo precioso, algo que lhes custasse, o povo dava o aleijado, o cego, o deformado, ou seja, o animal que não daria mais lucro, que não poderia mais ser vendido, esse é que era dado a Deus como oferta e sacrifício.

Será que não temos feito o mesmo, dando a sobra, o resto do nosso tempo, das nossas finanças, da nossa vida, em favor da obra que Deus tem para a nossa geração?

Sacrifício = é a oferta de alguma coisa muito preciosa de uma pessoa para outra; a oferenda, a oblação, o objeto ofertado deve ter grande valor para aquele que o sacrifica.

Se você não experimentar algum sacrifício, você não terá realmente ofertado, a menos que a sua oferta tenha lhe custado alguma coisa
O que você tem ofertado a Deus?
Quanto sua oferta tem lhe custado?

Por favor, não entenda essa palavra apenas no ambito financeiro, a oferta da qual estamos falando hoje tem a ver com o seu tempo, com a sua dedicação às coisas do Senhor, ao tempo investido na obra de Deus, à sua participação naquilo que Deus tem feito em sua Igreja, a quanto do seu dom tem sido utilizado em prol da obra de Deus nesse período da história, a quanto você tem servido a Deus...

Davi sabia que deveria dar a Deus algo que verdadeiramente lhe custasse, algo que pra ele seria um sacrifício.

Deus espera receber o seu melhor.
Que você possa dar ao Senhor algo que lhe custe, algo que lhe seja valioso, algo que represente um sacrifício verdadeiro, e não a sobra, o resto do seu tempo, da sua energia, da sua vida.

Deus te abençoe,

PALAVRA DE VIDA